Liderança em Ministério   

CONTAR OU NãO CONTAR?
São muitos os pastores e líderes que conheço que têm aversão a contar o número de pessoas que comparecem à sua igreja. Alguns expressam o sentimento de que as igrejas não deveriam se envolver no “jogo de números”. Outros trazem consigo o temor de que manter registro de números poderá induzi-los ao orgulho e a uma dependência de estatísticas.

Entretanto, não obstante o que muitos pensam, números não são um mal necessário. O autor do livro de Atos comunicou cuidadosamente o crescimento da igreja usando registros e estatísticas. De 120 pessoas (Atos 1:15) ela subiu para 3.000 (Atos 2:41), acrescentou outros 5.000 homens e, quando os números se expandiram, o crescimento foi simplesmente registrado como “multidão de homens e mulheres” (Atos 5:14).

Considere a parábola da Ovelha Perdida em Lucas 15. O pastor deixou noventa e nove ovelhas em campo aberto para ir em busca de uma que se havia perdido. Mas como ele sabia que uma estava perdida? Obviamente ele as contara...

Apresentar um relatório de números e estatísticas é um instrumento aceitável e útil para se registrar os resultados do evangelismo e do pastoreio de uma igreja. Não se trata, absolutamente, de um jogo de números, mas de uma maneira de avaliar nossa fidelidade à comissão de Cristo - buscar e salvar o que se havia perdido.

O Valor das Estatísticas

Quando vamos ao médico a enfermeira ou o próprio médico toma cuidadosamente nossa temperatura, pressão arterial, peso, altura, batidas cardíacas e outros fatores mensuráveis. Usando essas estatísticas ele pode então formular um julgamento sobre a nossa saúde. De maneira alguma - obviamente – a aquisição dessas informações nos cura. Só que elas são um precioso instrumento para avaliar nosso estado de saúde.

De modo similar, manter um acurado registro ministerial pode dar-nos uma compreensão objetiva sobre o real estado da nossa igreja. Apesar de estatísticas não levarem ninguém a Cristo ou promoverem o crescimento de ninguém no Senhor, o fato é que elas podem nos assistir na compreensão sobre onde, quando e como nosso ministério pode ser mais eficiente.

Por exemplo: uma igreja pode trabalhar exaustivamente em sua intenção de atrair novas pessoas para ela, e ainda falhar em incorporá-las à vida da igreja. Pelo fato de se observar cuidadosamente o padrão de freqüência de novos membros, torna-se fácil verificar quais as pessoas que estão se envolvendo na igreja e quais as que não estão, e a partir desses dados providenciar uma resposta adequada.

Registros Para Manter

Líderes de igreja que desejam aumentar a eficiência de seus ministérios irão perceber que será de grande benefício descobrir...

1. O que atrai pessoas para a igreja.
Poucas igrejas sabem o que realmente atrai pessoas a elas. Perguntar às pessoas novas sobre como ouviram a respeito da sua igreja, e cuidadosamente registrar suas respostas irá apresentar um quadro mais realístico e abrangente da presença da sua igreja na comunidade. Isso lhe dará ainda subsídios para concentrar seu foco e seus esforços a fim de alcançar mais e mais pessoas para Cristo.

2. O que mantém as pessoas na igreja.
Os visitantes permanecem na igreja onde têm condições de construir amizades, se juntarem a um grupo pequeno e encontrarem um lugar onde possam servir. Fazer um acompanhamento de todos os novos membros para verificar se eles estão envolvidos nessas três áreas irá ajudar a assimilar os frutos do seu esforço de trazer mais pessoas para o seio da igreja.

3. Como pessoas se tornam membros da sua igreja.
As pessoas se tornam membros de uma igreja mediante conversões, transferências, e crescimento biológico. Fazer um acompanhamento desse quadro específico por um período de três anos irá permitir que você veja onde os esforços evangelísticos da sua igreja são fortes, e onde precisam de uma ênfase maior.

4. Como as pessoas encontram a Cristo em suas igrejas.
Entrevistar novos convertidos a fim de descobrir como eles fizeram seu compromisso com Cristo irá salientar aqueles ministérios e indivíduos que foram mais eficientes na trajetória da sua igreja.

5. Quão assiduamente as pessoas freqüentam a igreja.
Fazer um acompanhamento da freqüência das pessoas ao culto lhe dará uma perspectiva de possíveis mudanças, ajustes e desenvolvimentos na sua estratégia ministerial.

Como obter as informações necessárias?


• Entrevistas: Um telefonema a um visitante dentro de um período de 24 horas pode lhe dar um toque pessoal e uma breve troca de informações. Na realidade, mediante estudos recentes ficou comprovado que as pessoas estão mais prontas a dar informações por telefone do que por qualquer outro dispositivo.

• Registro em cartões: Os cartões com nome, endereço e telefones podem ser de grande benefício para que um sólido acompanhamento possa tomar lugar. É importante que uma grande ênfase seja dada por intermédio do púlpito para que as pessoas preencham esses cartões.

• Livro de Registro de Visitantes: Na realidade o que difere o livro de registro de visitantes do registro em cartões é apenas a forma. Mas é notório como certas pessoas preferem assinar e deixar seu registro num livro grosso e formal, em lugar de num simples cartão.

Conclusão:

Registros são mais acurados quando feitos numa base semanal. Não há dúvida de que, se você mantiver registro, sua igreja será ajudada no processo de obediência à Grande Comissão.

Nélio DaSilva

Voltar