Liderança em Ministério   

PREPARANDO A CASA PARA RECEBER CONVIDADOS
Algo que tem sido rotina em minha casa é a preparação que fazemos para receber nossos convidados. Estou perfeita mente consciente de que esta não é uma prática singular na minha família, mas generalizada. Essa preparação envolve limpeza dos banheiros, esvaziamento de cestos de lixo, uso do aspirador de pó (minha especialidade), retirada do pó dos móveis, e por aí vai...

De modo semelhante, igrejas crescentes investem uma quantidade significativa de tempo no processo de preparar “a casa” para receber seus convidados e visitantes. Essas igrejas sabem que...

1. É necessário que haja visitantes para que uma igreja possa crescer. Nenhuma igreja cresce sem que se possa contar com eles. Como regra geral, uma congregação necessita de 4 a 5% da freqüência a seus cultos de visitantes de primeira vez, para que possa experimentar um crescimento significativo.

2. Alguns visitantes irão retornar para uma segunda visita.
As igrejas crescentes criam uma atmosfera que faz com que os visitantes sintam o desejo de voltar para uma segunda visita. Também, como regra geral, pelo menos duas em cada dez pessoas que visitam uma igreja pela primeira vez devem retornar para uma segunda visita, a fim de que a igreja experimente um crescimento numérico.

3. Visitantes tomam decisões rápidas.
A maioria dos visitantes decidem se irão voltar a uma igreja nos primeiros 5 a 8 minutos da entrada pela porta frontal. Se a primeira impressão é negativa, torna-se difícil mudá-la.

Preparando Para Receber Visitantes

Eis aqui sete áreas nas quais uma igreja deveria focalizar sua atenção, na medida em que realmente se prepara para receber visitantes.

1. Cuide das suas instalações
Os visitantes observam, e começam a formar opinião a respeito da sua igreja nos primeiros minutos. Portanto:

Pinte a igreja a cada cinco anos. Essa é uma excelente maneira de envolver pessoas num mutirão de “embelezamento” das suas instalações físicas.
Redecore o interior da igreja a cada cinco anos. Preste atenção a pequenos detalhes; eles poderão fazer uma diferença significativa na percepção geral.
Mantenha a igreja o mais limpa possível.
Substitua tapetes e cortinas a cada dez anos.

2. Remodele seu berçário
Os pais da atualidade trazem consigo a expectativa de que o berçário de uma igreja seja comparável ao quarto do seu bebê em casa. Eles esperam que ele seja dotado da mesma qualidade da creche aonde enviam seus filhos.

Para receber convidados...

Redecore o berçário a cada três anos (pelo menos).
Desinfete o berçário toda semana.
Ofereça treinamento apropriado às pessoas que trabalham no berçário.
Por uma questão de familiaridade, mantenha tanto quanto possível as mesmas pessoas no ministério do berçário.
Ofereça segurança aos pais.

3. Ofereça clara direção aos visitantes
Há alguns anos o parque da Disney, na Califórnia, informou ao público em geral que a pergunta mais freqüentemente formulada pelos visitantes do parque é esta: “Onde fica o banheiro?” Pois seus visitantes também necessitam de direção em áreas-chaves, como berçário, banheiro, salas etc.

Para receber convidados...

Prepare um pequeno mapa das suas instalações, dando as coordenadas a fim de serem rapidamente compreendidas pelos visitantes.
Posicione sinais visíveis a nível dos olhos, apontando para a relevante ação da igreja.
Treine hospedeiros para saudar e direcionar visitantes a importantes áreas.

4. Receba e dê boas-vindas aos convidados com um sorriso no rosto, e franca cordialidade

Uma loja que se tem destacado por seus gestos simples de cordialidade é a cadeia de lojas Wal Mart. Li recentemente que a Wal Mart já está em grandes centros no Brasil, e pretende se expandir até capitais menores. Uma característica interessante de todas as lojas da Wal Mart é a maneira graciosa e cordial de atendimento nos primeiros 5 segundos da entrada do cliente naquela loja.
A Wal Mart compreendeu aquilo que igrejas ainda sentem uma enorme dificuldade de entender: as pessoas decidem voltar para uma segunda visita nos primeiros minutos de atendimento.

Para receber convidados...

Comece pelo estacionamento. Dê calorosas e positivas boas-vindas às pessoas que estão estacionando seu carro no estacionamento (caso a igreja tenha estacionamento).
Estenda uma calorosa saudação aos visitantes, à medida que eles estejam se aproximando do prédio da igreja, mediante bem treinados atendentes.
Providencie relevantes informações sobre a igreja por meio de um atraente e acessível “balcão de informações”, ou “centro de recepção”.
Estabeleça significativas conexões entre novos visitantes e as pessoas da igreja, ao apresentar a estas esses novos convidados.
Providencie para os visitantes um pequeno lanche composto de café, bolo e refrigerante, num lugar a eles reservado. Nesse lugar eles deverão ter um encontro informal com o pastor e sua esposa.
Certifique-se de estar oferecendo ao visitante um confortável lugar na igreja.

5. Aprimore seu culto

As pessoas na sociedade atual estão cada vez mais sintonizadas com programas mais organizados e bem planejados. Apesar de termos uma clara compreensão de que o culto é muito mais do que uma apresentação ou uma mera perfórmance, a realidade é que ele precisa ser muito bem preparado, a fim de assegurar o retorno do visitante. (Mais sobre este assunto no tópico “Aprimorando o seu culto”, que pode ser acessado nesta mesma seção do site.)

Para receber convidados...

Construa seu culto ao redor de um tema específico.
Permita participação dos adoradores.
Crie um senso de fluxo no culto.
Acelere o compasso.
Elimine “espaços mortos”.
Use variedade.
Valha-se da criatividade.

6. Pregue mensagens relacionais

À medida que vamos avançando no novo século aumentam dia a dia as doenças emocionais sobre as pessoas. Faz alguns anos uma jovem que eu havia casado tempos atrás me fez a seguinte afirmação: “Pastor, ao entrar na igreja toda bem adornada no meu vestido de noiva eu não tinha idéia da bagagem emocional que estava trazendo para meu casamento”.

Famílias quebradas, pais e mães solteiros, situações de codependência de ordem física, mental, sexual, e abusos de substâncias químicas criaram uma geração de gente ferida. Tanto visitantes como participantes regulares da igreja não precisam ser espancados pelo púlpito; eles necessitam é de encorajamento, aceitação, vitalidade e esperança, que só o Evangelho pode oferecer.

Para receber convidados...

Compreenda as necessidades das pessoas.
Providencie respostas bíblicas para as necessidades delas.
Ilustre sua mensagem partindo da vida real e à luz dos nossos dias.
Conte histórias de pessoas que tiveram necessidades semelhantes e encontraram respostas em Jesus Cristo.
Remova obstáculos físicos, como grandes púlpitos e móveis obsoletos.
Compartilhe sua própria vida.
Use humor.

7. Faça um acompanhamento apropriado

Tradicionalmente igrejas faziam acompanhamento a visitantes enviando uma carta assinada pelo pastor, seguida de uma visita do próprio pastor ou de membros da igreja. No entanto, com o aumento da criminalidade e com a dificuldade das pessoas em abrir imediatamente a sua casa, as dificuldades de acompanhamento aumentaram.

Para receber convidados...

Expresse sua amizade mediante uma ligação telefônica.
Agradeça a cada convidado por intermédio de um pequeno cartão. Evite a impessoalidade de uma carta.
Informe os visitantes sobre eventos que estão tomando lugar na igreja.
Peça a todos os visitantes de segunda vez que participem de um “café com bolo” na casa do pastor. Esse convite deve ser formulado mediante um convite especial, em dia e hora pré-determinados.

(Esse tópico é desenvolvido com maior amplidão no Seminario de Assimilação e Integração. Maiores informações sobre o seminário podem ser adquiridas na secção “seminários” deste site.

Nélio DaSilva

Voltar