Liderança em Ministério   

MúLTIPLOS CULTOS (PARTE 1)
Uma das mais freqüentes considerações entre igrejas crescentes nos dias atuais é a adição de múltiplos cultos.

Por que realizar múltiplos cultos?

À medida que vamos prosseguindo no novo século é esperado que uma grande quantidade de igrejas considere acrescentar pelo menos um culto às suas programações. É absolutamente fundamental considerar o “porquê” de precisarem de um culto adicional, antes de se preocuparem com o “quando” e o “como”.

A seguir, permita-me que lhe apresente sete razões principais para se considerar o fato de se acrescentarem novos cultos. De um modo geral, múltiplos cultos...

1. Oferecem opções

O formato de apenas um culto está se tornando algo estático demais, em meio a uma sociedade que oferece inúmeras opções – desde pasta dental, desodorantes, postos de gasolina, tipos de carros etc., a programas de computador, além de uma infinidade de escolhas. Enfim, as opções se multiplicam numa velocidade incrível. Conseqüentemente as pessoas vão cada vez mais se acostumando com intensas variedades. Acrescentar um novo culto é uma maneira de providenciar opções no ministério da Igreja.

2. Proporcionam Melhor Utilização de Espaço

Nos nossos dias, a compra de espaço para a igreja tende a se tornar mais difícil que nunca, no passado. E isso não apenas pelo custo financeiro, mas por imposições legais. Os cultos múltiplos permitem que a igreja possa usar suas atuais instalações duas ou três vezes mais, sem que antes tenha de se engajar num caríssimo e desgastante projeto de construção.

3. Permitem crescimento

O crescimento numérico é desencorajado num auditório lotado. Pesquisas têm demonstrado que quando uma igreja atinge 80% da sua capacidade de lotação ela pára de crescer. Por outro lado, estudos entre igrejas nos Estados Unidos evidenciaram que quando uma igreja passa de um culto para um segundo, 80% dessas igrejas, de modo geral, passaram a experimentar de 15% a 20% de acréscimo na freqüência aos cultos.

4. Aumentam a Fé

Igrejas com apenas um culto na essência mantêm sua ênfase nos membros atuais. Igrejas que oferecem mais de um culto têm a tendência de colocar sua ênfase em alcançar gente nova, o que requer de imediato dois valores absolutamente essenciais: fé e visão.

5. Expandem o Ministério

Existe um limite de quantas pessoas podem ministrar em apenas um culto. Ao adicionar pelo menos um culto, a igreja passará a dobrar a sua capacidade de ministrar, uma vez que a abertura de espaços para o ministério se tornará uma realidade óbvia.

6. Alcançam Novas Pessoas

O caráter de um culto com o mesmo estilo e o mesmo tempo de duração tem a tendência de atrair apenas um tipo de pessoa. Ao adicionar um novo culto com tempo diferente de duração, e com novo estilo, novas pessoas poderão ser atraídas e alcançadas, pessoas que normalmente não freqüentariam a igreja, no estilo que ela vem oferecendo.

7. Mantêm as Pessoas Satisfeitas

As distintas preferências por música, vestimenta, tempo etc são complexas demais para serem tratadas em apenas um culto. Múltiplos cultos permitem que a igreja se concentre em variadas preferências.

Perguntas que merecem resposta:

1. Devem os cultos se manter idênticos?

Obviamente que o item 7, acima, sugere o contrário. No entanto, vejamos - se os alvos para acrescentar um culto adicional são: 1) atrair novas pessoas; 2) exercitar em maior escala os dons espirituais dos cristãos; 3) expandir oportunidades para serviço ou 4) dar às pessoas uma maior quantidade de opções. Então é simplesmente uma questão de bom senso oferecer opções de estilo de culto, em vez de um culto idêntico.

3. Cultos aos Sábados é uma Boa Idéia?

Algumas igrejas têm descoberto que o sábado tem sido um dia apropriado para acrescentar um novo culto às suas programações. Contudo minha recomendação é que as igrejas que desejam abrir um culto no sábado precisam estar conscientes de que....

• Não devem pensar em dar início a um novo culto no sábado, se o culto no domingo não tiver uma forte freqüência e muita vibração.

• A um culto no sábado pode faltar a mesma intensidade de um culto no domingo, uma vez que as pessoas podem estar vindo diretamente de uma outra atividade, ou até mesmo do trabalho, e o cansaço possivelmente seja um dos fatores.

• Um culto no sábado à noite pode ser uma boa opção para pessoas que trabalham no fim de semana e/ou preferem usar esse tempo para uma viagem ou uma atividade recreacional.

(Ver artigo com mesmo título para continuação e análise dessa matéria.)

Nélio DaSilva

Voltar