Liderança em Ministério   

ESPALHANDO BONS RUMORES SOBRE A SUA IGREJA
Precisando de um bom médico? Um empréstimo com a melhor taxa de juros? Comprando um carro novo? Buscando uma nova cidade para morar?

Onde buscar orientação? No jornal? Na T.V? Ou você “vai às cegas?” Se a sua postura for como a da maioria das pessoas, você irá buscar informações com familiares, colegas de trabalho ou amigos. O pessoal da área de propaganda chama isso de marketing “boca a boca”. Essa é – comprovadamente – a maneira mais eficiente de anunciar qualquer produto – até mesmo uma igreja!

Exemplos bíblicos

O anúncio de boca em boca é apresentado nas Escrituras como uma história, um relato, um movimento de Deus, uma reputação e um rumor. Rumores são caracterizados como bons rumores ou como rumores maledicentes e nocivos (II Co 6:8). Cristãos são encorajados a pensar e a espalhar bons rumores (Fp 4:8).

O ministério de Jesus foi predominantemente comunicado pelo modelo “boca a boca”. Depois de ressuscitar uma pessoa, Lucas registra que "... esta notícia a respeito dele divulgou-se por toda a Judéia e por toda a circunvizinhança." (Lc 7:17).

Um exemplo clássico de anúncio boca a boca é encontrado em I Tessalonicensses 1:8. Escrevendo sobre a igreja em Tessalônica, Paulo diz: "Porque de vós repercutiu a palavra do Senhor não só na Macedônia e Acaia, mas também por toda parte se divulgou a vossa fé para com Deus, a tal ponto de não termos necessidade de acrescentar coisa alguma...

As pessoas estavam espalhando a notícia de como os tessalonicenses estavam abandonando os ídolos e servindo agora ao Deus único e verdadeiro. Elas espalhavam a história de boca a boca. Esse meio foi tão eficiente que Paulo confessou: ... não termos necessidade de acrescentar coisa alguma (...)

Energizando Bons Rumores

Bons rumores irão se desenvolver naturalmente, quando membros e freqüentadores alcançarem um sentido de satisfação pessoal com o ministério da sua igreja.

1. Melhorando as Instalações.

Se as instalações da igreja, tais como estrutura física e equipamentos, estiverem aquém daquilo que as pessoas têm na própria casa, elas até poderão continuar vindo à igreja, mas não se sentirão suficientemente confortáveis, a ponto de espalharem bons rumores e estenderem convites a outras pessoas. O ideal é que as instalações sejam sempre um pouco melhores que o que elas esperariam que fossem.

2. Qualidade dos Cultos

Os cultos devem ter uma qualidade consistente, a ponto de superarem a qualidade dos cultos anteriores;ou – em outras palavras – consistentemente bons. Por exemplo, se a adoração é excelente num domingo a cada mês, e medíocre nos demais domingos, será difícil espalhar bons rumores. Os membros só espalharão boas notícias quando estiverem seguros de que a adoração terá uma boa qualidade todos os domingos.

3. Entreviste as Pessoas

Traga pessoas à frente, até a plataforma, e as entreviste, sejam elas membros ou não. A única condição é que tenham um testemunho positivo, encorajador e contundente a compartilhar, a respeito da eficiência e ação da igreja na vida delas.

4. Cultive Relacionamentos Influentes

Certo pastor visitou uma ocasião o prefeito de sua cidade. Depois das apresentações iniciais o prefeito perguntou ao pastor de que forma ele poderia ajudá-lo. O pastor agradeceu, respondendo que dispensava qualquer ajuda ou favor. E esclareceu que marcara aquela visita apenas para saber de que maneira ele – pessoalmente -, e sua igreja, poderiam ajudar o prefeito no desempenho do seu trabalho. Antes de sair ele orou com o prefeito, pedindo a sabedoria de Deus e suas bênçãos para aquele homem. O prefeito ficou impressionadíssimo com aquela visita, porque se deu conta de que aquele homem não o visitara com uma agenda que lhe trouxesse benefícios pessoais.
Não é necessário tecer muitas conjecturas para chegar à conclusão de que o prefeito só teria coisas boas a dizer do pastor e da sua igreja.

5. Edifique Solidamente

Complete os projetos que você iniciou. Trabalhe com pequenos alvos, assegurando-se do sucesso do seu empreendimento. E faça anúncio público, quando tal projeto estiver concluído. Tire fotos, slides, e registre o sucesso da tarefa concluída. Então exiba-os, relembrando seu povo durante todo o decorrer do ano. Desenvolva um vídeo ou uma brochura especial a respeito das realizações da sua igreja.

6. Comunique Vitórias

No formato de um pequeno jornal registre as respostas às orações do seu povo. Compartilhe o fato de como a sua igreja está progredindo no avanço dos alvos traçados durante aquele ano. Comunique da maneira mais criativa possível a alegria de constatar como sua comunidade está alcançando as pessoas. Leia publicamente os cartões ou cartas de agradecimento de pessoas que foram ajudadas e ministradas por sua igreja. Comunique tudo em pelo menos cinco maneiras diferentes.

7. Desenvolva um Senso de Expectativa

Pregue mensagens que desafiem as pessoas a crerem no impossível. Relembre a elas a forma miraculosa em que Deus supriu sua congregação no passado. E lhes afirme que Ele está pronto para fazer muito mais (Ef. 3:20). Compartilhe como Deus tem respondido às suas orações.

8. Distribua Cartões de Visitas

Providencie cartões de visita com endereço da sua igreja, horário de cultos e a forma de chegar até ela. Dê a cada membro 52 cartões, um para cada domingo do ano, e encoraje-os a trazerem seus amigos à igreja.

A sua igreja tem uma maneira natural de espalhar bons rumores mediante o marketing “boca a boca”?

Se não tem, certamente você necessita desenvolver uma estratégia que possa ajudá-lo mediante o mais eficiente e significativo método de espalhar bons rumores.



Nélio DaSilva

Voltar