Artigos   

PRESTANDO CONTAS
Alguns anos atrás tive o privilégio de hospedar em minha casa para uma programação especial na nossa igreja um renomado líder cristão. Em uma das nossas conversas ele me reclamava da solidão e das demandas que estava sobre ele e seu ministério.

Eu lhe perguntei se ele tinha um pastor ou um mentor ou alguém a quem pudesse abrir o coração ou ainda se ele frequentava uma igreja onde pudesse ter um grupo de apoio. Ele respondeu “não” a todas às minhas perguntas. Hoje, - lamento relatar - esse líder é mais um dentro da estatística daqueles que caíram moralmente e estão à margem e nada mais são do que uma pálida lembrança daquilo que fora no passado: um ministério rico e extremamente abençoador.

Mas o que é realmente “prestar contas?”. Entendo que prestar contas nada mais é do que se abrir a umas poucas pessoas, sendo estas, cuidadosamente selecionadas a quem uma pessoa possa ser transparente e completamente vulnerável.

Prestar contas é dar a alguém o direito de lhe examinar, de lhe fazer algumas perguntas difíceis e ao mesmo tempo estar aberto a receber conselhos sábios.

Quatro qualidades que devem estar presentes na prestação de contas:

• Vulnerabilidade – Aberto a reconhecer seus erros e disposto admitir falhas, erros e fraquezas, mesmo antes de ser confrontado.

• Ensinabilidade – Aberto a aprender, rápido para ouvir e atender à admoestação; aberto ao conselho.

• Disponibilidade – Acessível, tocável, disposto a ser interrompido.

• Honestidade – Comprometido com a verdade independente de quanto esta venha doer. Desejoso de admitir a verdade não importando quando dificil e humilhante possa ser tais admissões.

Base bíblica para prestação de contas:

1. Deus é inescapável e inevitável. (Matt. 12:35-36; Rom. 14:10-12)

2. Líderes espirituais são ordenados por Deus e benção ao povo de Deus. (1 Cor. 16:13-16; Heb. 13:17)

3.Encorajamento mútuo é benéfico e salutar. (Rom. 12:9-16; Rom. 15:1-2,14; Gal. 5:25-6:2)

Vantagens da prestação de contas

1. Quanto regularmente mantemos uma atitude de prestação de contas, as chances da queda reduzem dramaticamente. (Prov. 13:10,14,18,20; 15:31-33).

2. Quanto regularmente mantemos uma atitude de prestação de contas, passamos a ver as coisas com mais clareza. (Prov. 27:17,19)

3. Quanto regularmente mantemos uma atitude de prestação de contas, teremos grandes dificuldades de eximirmos de nossas culpas e responsabilidades. (Prov. 27:6)

Três perguntas para uma honesta auto-avaliação

1. Você pode citar um ou dois nomes – além do núcleo familiar – as quais você tem se disciplinado a regularmente prestar contas da sua vida?

2. Você está consciente dos perigos de não ter ninguém a quem prestar contas?

3. Quando foi a última vez que você prestou contas de “áreas privadas” da sua vida para alguém?

Nélio DaSilva

Voltar