Artigos   

CAPTANDO RECURSOS COM ATITUDE CORRETA
Não existe nenhuma novidade no fato de que levantar fundos é uma tarefa
árdua, que fatalmente tem a tendência de provar a sua fé, medir o nível da
sua perseverança e até mesmo sacudir a sua auto-estima.

Desde 1992 tenho me envolvido no levantamento de sustento pessoal e a
partir de então tenho aprendido algumas lições que têm me ajudado a
crescer nessa tarefa que eventualmente produz desencorajamentos.

Quero testificar que apesar dos desafios que o levantamento de fundos
sempre me traz, a minha fé tem sido aumentada através desse ministério.
Através do levantamento de fundos para o meu ministério, tenho ganho novos e preciosos amigos e tenho também ganho um real prazer em atingir certos alvos financeiros que tenho estabelecido.

O Senhor tem sido extremamente gracioso para comigo nessa área e, portanto, meu objetivo é o de lhe encorajar e lhe passar um pouco daquilo que a prática do levantamento de fundos tem me ensinado.

Eis aqui algumas breves lições práticas que tenho aprendido:
  1. Deus é quem levanta os fundos necessários para a possibilidade de realização do meu ministério. Minha responsabilidade é unicamente a de comunicar com a maior clareza e objetividade possível, os sonhos e projetos que Deus colocou em meu coração. Nesse processo a minha comunicação com doadores em potencial é tão importante quanto à minha visão ministerial.

    Portanto...

  2. Ao escrever uma carta para uma pessoa, escreva-a como se estivesse falando com um amigo íntimo.

  3. Jamais use subterfúgios ou exagere suas histórias no objetivo de
    levantar fundos.

  4. Use variedade em seus parágrafos a fim de manter as pessoas atentas no texto. Exemplo: sublinhe dois ou três dos mais importantes ítens do
    seu texto.

  5. Uma carta que tem o objetivo de levantar fundos não pode ser longa e -
    obviamente ­ enfadonha, - portanto, não use mais do que no máximo duas
    páginas.

  6. Nunca termine a primeira página com um ponto final. Force o leitor a
    ir para a segunda página e lá termine a sua sentença.

  7. Dê ênfase nos benefícios. Deixe as pessoas saberem o que irá acontecer com o resultado da parceria financeira na qual elas se envolverão.

  8. Não seja vago ou nebuloso. Faca um pedido especifico de doação
    indicando a quantia que você deseja e estabeleça a data que você gostaria de obter aquilo que você necessita.

    Espero que estas simples dicas possam encorajá-lo e faze-lo mais eficiente no abençoado ministério de levantamento de fundos.

    Seu parceiro em ministério,

    Nélio DaSilva

Voltar